Planejamento financeiro no casamento

Ao escolher seguir uma vida a dois, você deve lembrar que vai partilhar tudo com uma outra pessoa. E esse tudo inclui a vida financeira, que agora não será apenas sim, mas sim do casal.

Talvez essa seja uma das maiores dificuldades quando falamos em finanças de um casal. Para tal, existir um planejamento financeiro no casamento é primordial para o sucesso da relação.

Como se organizar financeiramente a dois?

Normalmente estamos acostumados a lidar com nossa vida financeira de forma individual, sem nos preocuparmos em dar satisfação dos nossos gastos, e atender a um desejo que tenha custo comercial só depende da sua escolha individual.

O primeiro passo é entender que ganhos e gastos terão que ser administrados em conjuntos e não mais individualmente. No início, sempre existirão dificuldades. Seja para começar a dividir os custos, seja pra definir o que é de responsabilidade de cada um.

Não se desespere pois isso é normal a todas as relações.

Transparência e honestidade

Isso será primordial para evitar desgastes desnecessários.

Você deve ter uma conversa franca com o seu parceiro e colocar na mesa quais são os ganhos e quais são as despesas de ambos naquele momento. Saber quanto cada um ganha e gasta será indispensável para projetar as despesas em conjunto.

É importante também considerar os gastos com o casamento, caso não tenha sido um projeto com custos programados previamente. É bem comum que os recém-casados tenham um pouco mais de dívidas no começo.

Depois, vocês deverão elencar quais são as despesas do casal, tal qual como moradia, água, luz, alimentação… Tudo deve ser considerado. Desde o mais básico e primordial como o gasto com transporte, às coisas mais fúteis, como por exemplo o barzinho do final de semana.

Vocês podem ter o auxílio de uma planilha para facilitar nessa organização inicial.

Planejamento financeiro no casamento

Mas como dividir as despesas?

É preciso considerar se ambos possuem uma fonte de renda e assim definir quem pagará o que de forma mais justa.

Um ponto importante é o casal decidir se dividirão as contas por igual ou de forma proporcional aos ganhos de cada um. Anotar as despesas fixas é importante também, afinal custos com a moradia e alimentação por exemplo, acontecerão todos os meses.

A forma da divisão deve ser decidida em conjunto. Dividir os gastos de maneira proporcional talvez seja a maneira mais justa, já que por vezes um dos cônjuges tem uma renda maior que o outro.

Também devem definir se a contabilidade das despesas será feita pelos dois, ou se um dos dois será o responsável por levantar os gastos mensais, se farão conta em conjunto.

O quanto mais no início do casamento isso for considerado, as chances de sucesso no casamento são maiores também.

Qual o objetivo desse planejamento em casal?

Em primeiro lugar, é primordial manter a organização e saúde financeira do casal. Com a parte financeira bem organizada, ficará mais fácil planejar uma viagem, criar fundos de investimentos e até o planejamento para aumentar a família.

É imprescindível também para enxergar a realidade financeira dos dois. Assim, fica claro o que serão metas a curto, médio e longo prazo. E tudo dentro da estimativa de gastos a dois, considerando que a agora os salários dos dois serão considerados como um único montante.

Planejamento financeiro no casamento

Definam as prioridades individuais e do casal. Como assim?

É importante saber que antes da vida ser a dois, cada um tem sua individualidade, gostos, sonhos e desejos.

Claro que a partir deste momento, a vida a dois será uma prioridade mas deixar a individualidade 100% de lado também não será saudável, já que pode gerar uma frustração e a sensação de que não tem mais nada só seu.

Definidas as metas individuais e os objetivos do casal, vamos então por em prática o planejamento em conjunto.

  • Quanto poupar mensalmente?

Essa é uma pergunta que precisa de uma resposta segura e firme de ambos. Aqui será quanto vocês estão dispostos a abrir mão de qualquer futilidade para garantir que haverá uma reserva financeira para um alcançar um objetivo comum aos dois.

Definam quanto querem guardar por mês de forma clara e objetiva, sem tentar alcançar metas fora da realidade dos dois.

  • Criem um fundo de emergência

É importantíssimo que vocês criem uma reserva de emergência. Ela será fundamental para auxiliar o casal caso ocorram imprevistos, como um problema de saúde ou um gasto não que era esperado.

Esse fundo será capaz de mantê-los mais tranquilos para lidar com o imprevisto de forma mais calma e harmonia.

  • Reserva individual

Tão importante quanto a reserva em prol do casal é a reserva para um objetivo individual. Porém, é importante que essa reserva individual esteja bem clara e considerada nas finanças do casal.

  • Mantenham sempre os sonhos em evidência. O dinheiro para alcança-lo pode ser obtido de formas variadas, mas os momento únicos muitas vezes não são repetidos.

Planejamento financeiro no casamento

Equilíbrio é a palavra chave

É necessário encontrar o equilíbrio entre o casal. Vocês podem seguir dicas e orientações, porém fazer funcionar e colocar em prática será uma atividade contínua de ambos e exigirá esforço, dedicação e maturidade.

O ideal é que essa organização e planejamento já sejam discutidos antes mesmo do casal já está morando debaixo do mesmo teto. Se ambos possuírem essa consciência financeira, já podem começar colocando em prática discutindo e dividindo os gastos com a festa de casamento, por exemplo.

É possível fazer um planejamento financeiro sem sofrimento e sem abrir dos sonhos e desejos individuais. A relação será a prioridade de ambos, mas a individualidade de cada um deve ser preservada, para evitar frustrações e desgastes que podem ser evitados.

Manter sempre o diálogo e expor o que pensa sobre as decisões financeiras do casal são de extrema importância para manter a confiança sobre os objetivos e metas de cada um.

Assim, com o tempo você verá que nada como um pouco de dedicação e doação de tempo será benéfico a longo prazo, e vai manter a rotina e relação saudáveis por mais tempo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *