Publicidade

Love Without Borders

15 de setembro de 2014

“A distância faz ao amor aquilo que o vento faz ao fogo: apaga o pequeno e inflama o grande”

Roger de Bussy-Rabutin

Olá meninas!!

Começa hoje o primeiro post da série Love Without Borders  onde compartilharemos com vocês histórias lindaaaas de casais que aprenderam a lidar com a saudade, outro idioma, culturas diferentes e todas as dificuldades de um relacionamento à distância.

Contaremos cerca de três histórias por semana de casais formados por pessoas de países diferentes. A maior parte delas perpassada por um número incontável de trocas de e-mail, horas e horas de Skype, Viber (e afins), algumas milhas viajadas para conhecerem as respectivas famílias, frio na barriga, períodos de adaptação, muita saudade (e muito amor!!) e o mais importante: a certeza de que NADA acontece sem alguma razão.

Por obra do destino, do cosmos, do acaso (rs), não importa! Quando certos caminhos se cruzam não tem oceano nesse mundo capaz de separá-los mais.

Emocionem-se nesses relatos deliciosos!

(Obrigada meninas por dividirem essas histórias conosco!)


 photo mini1_zps8f57d6cb.png

Bárbara e Aaron

 photo 1-BarbaraeAaron3_casamento_zps3bcc141d.jpg

Em 2012 a Bárbara, psicóloga, viajou com uma amiga para Cancún naquele esquema de aproveitar as praias e as baladas já que ambas estavam solteiríssimas! Já no segundo dia, a Bárbara estava numa boate quando o Aaron se aproximou e desde então não se largaram mais! A “solteirice” acabou rapidinho né? rs

“Eu estava dançando quando chegou um cara perto de mim e ficou dançando comigo por muito tempo, sem falarmos nada um com o outro. Depois ele me perguntou de onde eu era, em espanhol. Aí eu disse que era brasileira e começamos a conversar. Eu não sabia nada de espanhol na época, mas como quem não sabe espanhol acha que está no nível intermediário (hahaha) e ainda tinha tomado uns drinks, eu fui cara de pau o bastante pra desembolar um portunhol com ele e fluiu. Ele me disse que era americano, mas sua família era mexicana, que ele era engenheiro civil e morava na Califórnia. Conversamos bastante e eu conseguia entender o que ele falava, mas ele me entendia mais ou menos, mas enfim, eu me virava com exemplos, mímicas”.

Depois de muita confusão (tinham TRÊS hotéis com o mesmo nome do hotel em que o Aaron estava hospedado…rs), eles passaram a se ver todos os dias (coitada da amiga da Bárbara! rs) mas uma hora as férias acabariam a seria hora de voltar pra casa.

 photo 3-BarbaraeAaron1_zps04947573.jpg

“Na porta do hotel ele me abraçou pra se despedir e disse: ‘yo voy a trabajar duro para verte’. Eu fiquei super emocionada, foi lindo e triste. Ele me abraçou, me beijou e disse que me amava. Eu fiquei toda arrepiada sem saber o que dizer e ele falou que queria conhecer meus pais, meus amigos e o Brasil. Em fevereiro de 2013 ele foi para o Brasil pela primeira vez, conheceu minha família e meus amigos. Foi muito bom!

Em agosto de 2013 foi minha vez de ir conhecer a família dele, mas aconteceram mais surpresas. Cheguei na Califórnia dia 03 de agosto, dia 17 de agosto ele me pediu em casamento e dia 24 de agosto nos casamos. Nos casamos no civil, no jardim da casa dele. A decoração foi feita por nóis dois, a mãe dele, os vizinhos, kkk. Foi um dos melhores dias da minha vida.

Aí eu acabei ficando aqui nos EUA até regularizar o processo com a imigração e eu conseguir o green card.

 Hoje já estamos com 1 ano de casados e estamos super felizes. Já aprendi espanhol e estou estudando inglês aqui. Já aprendi a cozinhar, lavar, passar, pregar botão, rsrs.

Sem dúvida, essa foi a maior e a melhor decisão que eu fiz na minha vida até hoje. Eu segui o meu coração e graças a Deus foi o caminho certo. Muitas pessoas me criticaram, falaram na minha cara que não ia dar em nada, que era impossível, que eu tinha um namorado fantasma, que eu era louca, etc, etc. Eu entendo. Nem todo mundo tem coragem de mudar tanto, de encarar o desconhecido. Mas para mim o amor foi muito maior.”


 photo mini1_zps8f57d6cb.png

Aline e Jason

Ela é mineira, de Belo Horizonte. Ele, nasceu em Greeley no Colorado, EUA. Ela é enfermeira. Ele, web designer. Em comum? Muito além do que poderiam imaginar!

Nós nos conhecemos no inicio do ano de 2008. Em 2009, nós estreitamos nossa amizade e começamos a conversar mais e mais; foram longos emails, horas e horas no Skype, telefonemas…. Nossa amizade foi se fortalecendo e descobrimos que tínhamos muitas coisas em comum.

Em Fevereiro de 2010 ela ficou de cama com uma gripe muito forte e adivinhem?! Ele mandou flores! (aaaahhhh…)

“Neste momento eu percebi que eu estava gostando muito dele. Em junho de 2010, ele me fez uma surpresa – com a ajuda de uma amiga minha, ele apareceu na minha casa. Quando eu o vi, eu fiquei paralisada, conversamos muito e no dia 12 de Junho de 2010 – dia dos namorados – começamos a namorar. No natal deste mesmo ano, eu vim ao EUA conhecer os pais do Jason. Na noite do dia 24 de Dezembro de 2010, no meio dos presentes de natal, ele me deu um pequeno livro que ele mesmo tinha feito. Este livro contava a nossa historia e na ultima pagina tinha uma pergunta: Will you marry me? Neste momento, os pais dele sumiram da sala e ele se ajoelhou segurando um anel e me pediu em casamento.”

Passada a emoção do pedido, veio a pergunta – Onde iriam morar? A decisão de morar primeiro nos Estados Unidos não foi fácil pra ela, que era concursada em BH e super apegada à família a aos amigos.

“Quando eu decidi pelo meu marido, eu sabia que teria que me adaptar a cultura dele, a língua, ao país; e o mesmo para ele.  Nós temos planos de morar no Brasil mas ainda não sabemos quando, precisamos planejar. Mas acho que esta é parte mas difícil quando se trata de casamento inter-cultural, decidir onde morar.”

E como a maior parte dos casamentos assim, a comemoração se repetiu aqui e lá! :)

– 31 de Dezembro de 2011 se casaram em Belo Horizonte (numa festa com 380 pessoas)

– 25 de Maio de 2012 foi o casamento civil em Flagstaff/ Arizona. (estilo celta)

– 1 de Junho de 2012 se casaram em Flagstaff/ Arizona (estilo Vintage)

 photo alineejason1_zps5507cc76.jpg


 photo mini1_zps8f57d6cb.png

Letícia e Roman

E quem disse que balada não é lugar de conhecer o amor da sua vida hein?! Vocês leram a história da Bárbara aí em cima e, adivinhem? A Letícia também estava em uma balada (em Cartagena, na Colômbia) quando o homem da sua vida apareceu!

“Estava de férias lá com uma amiga e o Roman estava sozinho. Aí ele se aproximou, começou a conversar com a gente, dançamos muito e no final rolou um clima entre nós dois e nos beijamos. No dia seguinte voltei para o Brasil, mas trocamos emails. Depois de 3 meses conversando todos os dias no Skype ele veio para BH, conheceu minha família e meus amigos. Três meses depois eu fui para Zurique conhecer a família dele. Durante esses três anos nos víamos a cada 3 ou 4 meses mais ou menos. Quando ele foi transferido para Londres eu fui estudar inglês lá e moramos durante 4 meses juntos (foi um teste pra ver se ia dar certo…rs).”

 photo 1-image_zpsd4f416bc.jpeg

O pedido de casamento aconteceu em Julho do ano passado aqui no Brasil de um jeito muito lindo (juro que me emocionei quando li no e-mail).

 “Antes do dia amanhecer ele me acordou e falou que queria ir para a praia de Copacabana ver o nascer do sol. Chegando lá nos sentamos na areia em frente ao mar e ele me entregou um álbum de fotos nossas, cada foto com uma frase romântica ao lado, no final do álbum estava escrito: “Letícia, você quer se casar comigo?” Nem preciso falar como foi emocionante, na verdade eu nem consigo descrever o que eu senti na hora, foi um momento único, muito especial, sorri e comecei a chorar ao mesmo tempo. Então ele me deu um anel de noivado lindo e escreveu na areia nossos nomes enquanto o sol nascia. Foi um dia inesquecível!”

O casamento civil seguindo de um almoço para familiares, aconteceu em Fevereiro lá em Zurique. À noite, como não poderia deixar de ser (rs), eles também comemoraram na balada com os amigos.

Aqui no Brasil, um mini wedding super charmoso acontecerá agora em Outubro! (e claroooo que o Casando com Amor vai publicar tudinho aqui pra vocês!). Depois disso, os pombinhos partirão para Londres onde o Roman trabalha como economista.

Agora é só aguardar o grande dia, Letícia! :)

´
 photo 1898990_10151959641228441_2093063238_n_zps54d2d77d.jpg
 photo mini1_zps8f57d6cb.png

 _ Crédito das fotos: arquivo pessoal das noivas _

Quer ler outras histórias já publicadas parecidas com essas?

Clique aqui:

Casamento de Tábata e Carlos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

por
5 Comentários

5 Comentários

  1. Martha bernhard disse:

    Muito lindo este blog, tambem sou casada com Suico e ja se vao 20 anos. Tem quer ter coragem para deixar tudo pra tras e seguir o coracao.

  2. Martha bernhard disse:

    Conheci a Leticia em Zurich. Ela e uma pessoa maravilhosa e tem tudo para dar muito certo. Os dois sao muito lindos e muito apaixonados.

  3. Brunna disse:

    Como o mundo é pequeno (ou melhor a internet faz ele ficar pequeno)! A Letícia e o Roman se hospedaram no hotel onde trabalho! Vieram com os pais, as irmãs e a tia dele. Hotel Saint Moritz é onde trabalho.

    Felicidade aos dois!

  4. Namoro à Distância disse:

    Histórias emocionantes. Todas elas possuem algo em comum, apesar das diferenças, pois mostram que a distância não consegue separar duas pessoas quando o amor é verdadeiro.


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *



Design por Casa2 | Creative Design & Happy Ideas - Wordpress por André Beltrame
© 2017 - Casando em BH - by Bel Ornelas - Todos os direitos reservados