Publicidade

E por falar em convite…

2 de novembro de 2012

Uma das coisas que, infelizmente, a gente mais ouve dizer, é que não vai se gastar tanto no convite de casamento porque ele vai “pro lixo de qualquer maneira”. Ora, na verdade, tudo vai pro lixo, menos os seus registros. Não é por isso que você vai ter menos cuidado com todo o restante dos preparativos, incluindo os convites. Não é questão de gastar dinheiro: um convite pode ser simples, barato, mas muito bem planejado e com muito bom gosto, feito com carinho. É isso que importa: cuidar.

Pois bem. Já é um clichê dizermos que o convite é o “cartão de visitas da sua festa”, mas é a mais pura verdade. É ele que vai apresentar o estilo dos noivos, o estilo da cerimônia, da festa, da família. Se é mais tradicional, se é mais moderno, se foi pensado com cuidado e zelo ou se foi feito de qualquer jeito.

Pensando nisso,vamos analisar mais alguns pontos importantes sobre o convite?

1) A gramatura do papel é um detalhe de bastante importância na escolha do convite. Um papel com maior gramatura vai dar uma cara mais elegante ao seu convite, e a recíproca é verdadeira.

2) Tamanho não é documento. O importante é realmente ser feito com cuidado, bom gosto (independente do orçamento), e imprimir aquela imagem que realmente quer passar aos convidados. Já vimos convites enormes de festas que não corresponderam à sua “altivez”, e já vimos convites pequenos, porém elegantes e impecáveis, mostrando que tamanho definitivamente não é o mais importante.

3) Pra quem terá uma festa de casamento mais descolada, fugindo de protocolos, um convite com design personalizado e arrojado, com bossa, com cores, é o ideal para apresentar este evento. O Letterpress (impressão tipográfica) aqui combina bem, e dá um ar moderno.

Saiba o que é letterpress, nas palavras da empresária Patricia, da Phatt Design:

O letterpress é um método de impressão antigo, que caiu em desuso com a revolução digital, mas que ressurgiu com força nos Estados Unidos e virou tendência também na Europa e Austrália. O efeito do letterpress é único: a impressão em baixo relevo cria um jogo de luz e sombras e deixa uma textura incrível.”

Nesse estilo mais moderno de convite, você pode ousar e substituir a caligrafia escrita à mão pela impressa ou mesma por tags com os nomes dos convidados.

4) Para estilos de cerimônia e/ou festa bem tradicionais, opte por papéis mais foscos, de gramatura alta, ou no máximo com um brilho discreto, com impressão clássica em preto, grafite ou dourado, e caligrafia escrita à mão. O envelope com bico é a opção mais clássica e tradicional. Lacres, principalmente os de cera (que voltaram com tudo) também são clássicos. Muitas vezes se usa o relevo americano (na impressão do texto) e o relevo seco (nos monogramas) aqui neste caso.

Na definição de Peterson breve designer gráfico, Relevo Americanoé um tipo de impressão de imagens e textos em relêvo com o uso de calor. Seu princípio básico consiste na cobertura de uma fina camada de tinta úmida com um pó termoplástico que quando aquecido torna-se um líquido homogêneo. No resfriamento, o líquido solidifica-se para deixar um acabamento em relevo sólido sobre a área impressa.”.


Já o Relevo Seco “é resultado do efeito de pressão controlada aplicada a um suporte colocado entre dois moldes: um molde (fêmea), feito de metal ou foto-polímero, e um contramolde (macho) feito de plástico moldado.” (UVpack)

5) Há quem goste de misturar estilos, um pouco do tradicional e um pouco de modernidade, sem fugir muito aos protocolos… neste caso, opte pelos detalhes personalizados nos convites mais tradicionais. Uma estampa personalizada, um desenho, uma fonte interessante, um formato diferente no convite, uma fita, um laço, um destaque, um brilho.  Mas lembrem-se que fita e lacre nunca andam juntos!

6) O ideal é que o convite seja entregue 2 meses antes da data do casamento, por isso, busque uma gráfica ou um designer de 4 a 5 meses antes, para não correr o risco de erros ou atrasos na produção (principalmente se a produção for personalizada, o que demorará mais tempo).

7) O convite individual é uma polêmica. Nos casamentos mais clássicos e tradicionais, não se costuma utilizar, e se considera até deselegante. Mas esse protocolo já caiu em desuso nos casamentos mais populares, e hoje, os famosos “vale-empadas” são enviados juntamente com os convites. Há que se tomar alguns cuidados fundamentais na hora de enviá-los:

– Considerar sempre 2 para toda pessoa sozinha (seus convidados podem se sentir inibidos em irem sozinhos) com exceção daqueles que já são da família e que encontrarão outros parentes lá (a não ser que você saiba que ela ou ele tem namorada ou namorada que você conhece: daí é elegante de sua parte convidar o namorado ou namorada também);

– Considerar 1 para cada pessoa da família, quando for convidar a família inteira (muito deselegante enviar em menor quantidade);

– Nunca convide alguém só para a cerimônia e não para a festa;

– Se você optar por entregar os individuais após a cerimônia, entregue a TODOS que tiverem ido, sem exceção;

– Se a festa for distante do local da cerimônia, pense em anexar um mapa explicativo no convite individual.

– Para ele não perder o sentido, geralmente escreve-se “Convite individual e intransferível. Indispensável a apresentação deste”.

– Se possível, tente, junto com seu designer, traçar um layout dos individuais o mais diferente possível, para dificultar cópias, se essa for sua intenção.

O serviço de RSVP é um bom aliado para evitar futuros constrangimentos com relação aos convites individuais na festa. Depois falaremos deste serviço.

8) Jamais, nunca, de forma alguma, cite a lista de presentes no convite de vocês! Sim, é deselegante. Uma alternativa máximo que vocês podem fazer é citar o site que vocês criaram para o casal, por exemplo. Se decidiram não criar um site para o casal, aguarde, que as pessoas perguntarão pela lista, e vocês poderão falar. Mas não é necessário anexar nenhuma informação acerca da lista de presentes no convite – isso soa muito “pedinte”.

9) Em todo caso, não esqueça que o convite tem de dizer sobre vocês, os noivos! Seu estilo, o estilo da festa, o estilo da cerimônia, o estilo do casamento de vocês, num âmbito geral. Personalizar é mais que tendência, é poder serem vocês mesmos.

Fotos: Estúdio Carimbo, Phatt DesignConviteria Santa Cruz , Relevo Araújo, Eveline Monteiro Convites, Ofício Convites.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

por
7 Comentários

7 Comentários

  1. Gisele disse:

    Adorei essa reportagem “E por falar em convite”, mas tive uma dúvida no item em que fala que “Nunca convide alguém só para a cerimônia e não para a festa” por exemplo, trabalho em uma empresa grande e eu quero convidar todos para a cerimônia e apenas alguns deles para a recepção, então como devo proceder?

    • Myriam Letícia disse:

      Gisele, é realmente meio desagradável que todos sejam convidados para a cerimônia e apenas alguns para a recepção, principalmente se aqueles que forem convidados só para a cerimônia ficam sabendo dos outros que foram convidados para a recepção também… Ou não se convida, ou se convida para a cerimônia e a festa.
      Se você trabalha em uma empresa muito grande e não pode convidar todos para a festa (e nem quer isso), a solução é simples: convide para o casamento só aqueles que você já pensou prioritariamente em convidar só para a recepção mesmo. O casamento é um momento íntimo, familiar, não é necessário que você convide todos do seu trabalho para ele. Sabemos bem como as pessoas que trabalham em empresas grandes tem essa dificuldade em saber como lidar na hora de convidar, pois não querem ser mal-educados para com os colegas. Mas não se preocupe: não é falta de educação você não convidar os seus colegas de trabalho para o seu casamento, pois como já disse, o casamento é um momento muito íntimo, particular. Se você quiser, pode convidar apenas alguns colegas mais próximos, administrando bem as relações para não gerar conflitos, claro. Um abraço, Myriam.

  2. Tatiane Duarte disse:

    Quanto aos convites, eu e meu noivo estamos num tremendo dilema.
    Nós gostamos muito de personalizar as coisas, deixar tudo com a nossa cara e literalmente, curtimos muito “pôr a mão na massa”, tanto é que pensamos em nós mesmos confeccionar nossos convites, são muitas ideias bacanas e hoje em dia existe uma gama enorme de materiais para nos ajudar nessa tarefa.
    O detalhe é que gostaríamos de fazer um convite especial aos nossos padrinhos, feitos por nós, mas com algum mimo de presente para demonstrar o carinho e a importância deles em nossas vidas.
    Tenho analisado muitas coisas, mas ainda não encontrei algo realmente diferente e ao mesmo tempo útil para presenteá-los.
    Estamos buscando sugestões, agradeço imensamente a quem puder nos ajudar.

    Abraços!

  3. Lilian disse:

    Olá, poderiam citar os nomes dos papéis? Obrigada!

  4. Patrícia disse:

    Boa tarde.
    No caso dos convitinhos individuais, quando um casal tem filhos bebês de colo ou menores de 5 anos (q não são pagantes) é necessário colocar um convitinho individual paras as crianças também ou na hora que entregar o convite conversamos com os pais sobre a possibilidade deles levarem as crianças ou não a festa?
    Obrigada


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *



Design por Casa2 | Creative Design & Happy Ideas - Wordpress por André Beltrame
© 2017 - Casando em BH - by Bel Ornelas - Todos os direitos reservados